Welcome Guest [Log In] [Register]
Add Reply
Aula tema 10
Topic Started: 9 May 2013, 04:56 PM (305 Views)
Ygor
Administrator
1- De acordo com o antropólogo Oracy Nogueira:

Escolher uma resposta.
a. no Brasil, o preconceito racial é, principalmente, baseado na origem dos indivíduos.
b. no Brasil, o preconceito racial é, principalmente, de marca ou de cor.
c. o preconceito de origem se fundamenta apenas nas características fenotípicas de um indivíduo.
d. os Estados Unidos são um exemplo de democracia racial
e. nos Estados Unidos, o preconceito racial é, principalmente, baseado na aparência dos indivíduos.

2- Analise a charge do cartunista Maurício Pestana:

Posted Image

A charge representa uma opinião segundo a qual:

Escolher uma resposta.
a. no Brasil, vigora uma democracia racial.
b. no Brasil, não há desigualdades sociais.
c. as cotas têm o propósito de promover condições mais igualitárias de acesso à universidade a grupos sociais desfavorecidos.
d. os alunos cotistas não enfrentam nenhuma dificuldade para chegar à universidade.
e. os alunos cotistas não estudam nem trabalham.

3- Tendo em vista os materiais da aula, analise o trecho abaixo, parte da letra da música “Inclassificáveis”, de Arnaldo Antunes:

“que preto branco índio o quê?
branco índio preto o quê?
índio preto branco o quê?

aqui somos mestiços mulatos
cafuzos pardos mamelucos sararás
crilouros guaranisseis e judárabes

orientupis orientupis
ameriquítalos luso nipo caboclos
orientupis orientupis
iberibárbaros indo ciganagôs

somos o que somos
inclassificáveis”

A música representa um ponto de vista segundo o qual:

Escolher uma resposta.
a. o Brasil apresenta uma classificação racial baseada na ideia de origem.
b. os índios são a principal categoria étnico-racial brasileira.
c. os brasileiros apenas se classificam racialmente de acordo com as categorias do IBGE.
d. o Brasil é um país profundamente miscigenado, no qual é difícil estabelecer classificações étnico-raciais.
e. a miscigenação permite uma categorização racial bem definida.

4- De acordo com as diferenciações propostas, na década de 1950, por Oracy Nogueira acerca das diferenças entre o racismo praticado no Brasil e nos Estados Unidos, é INCORRETO dizer que:
Escolher uma resposta.
a. no Brasil, a definição racial é, frequentemente, feita de modo descritivo por meio de um amplo espectro de cores.
b. nos Estados Unidos nunca houve preconceito racial contra negros.
c. nos Estados Unidos o preconceito racial é baseado na origem e, no Brasil, na marca ou cor dos indivíduos.
d. no Brasil, a condição social de um indivíduo influi no modo como ele é racialmente definido.
e. nos Estados Unidos, a discriminação se dá com base em argumentos biológicos.

5- Nos últimos anos muitas políticas de ação afirmativa foram implementadas por universidades, como a Uerj, em 2003, e a UnB, em 2004. Em 2012, o governo federal propôs uma política mais ampla de ação afirmativa, alterando o processo seletivo de todas as universidades federais. Sobre as ações afirmativas, é correto dizer que:
Escolher uma resposta.
a. seu objetivo declarado é o de fomentar a desigualdade social.
b. elas apenas podem ser aplicadas por meio das cotas.
c. elas podem ter por critérios raça, gênero, condição social, orientação sexual e deficiência física.
d. elas apenas podem ser aplicadas no sistema educacional.
e. o único critério no qual podem ser baseadas é o étnico-racial.

6- Em 2004, a Universidade de Brasília implementou um sistema de cotas raciais. Os candidatos que desejassem se inscrever por meio das cotas deviam se autodeclarar como negros e tirar uma fotografia que seria submetida à análise de um comitê cuja função era garantir a veracidade da declaração. Os dois trechos abaixo são comentários de cientistas sociais sobre a controvérsia que esse método de seleção gerou:

“Eu, muito a favor destas medidas de ação afirmativa, proponho que elas funcionem na base da autodeclaração – sabendo que haverá algum abuso, mas que a pressão moral para que as pessoas não se digam negras sabendo de não sê-lo funcionará como um eficiente desincentivo. Isso dito, me preocupa o tom deste nosso debate, quase sempre solicitado por quem é contrário “às quotas”, no sentido de descartar a ação afirmativa em si, em lugar de propor justas melhoras ou outras formas de combater as desigualdades.”
(SANSONE, Lívio. O bebê e a água do banho - a ação afirmativa continua importante, não obstante os erros da UnB! Horizontes Antropológicos, vol. 11, n. 23, 2005, p. 252).

“Na luta antirracista, em que se considera “raça” como uma construção social e como um instrumento de libertação da opressão racial, sob o aval da ação estatal, corre-se o perigo de se enveredar pela construção de categorias essencializadas, fixas, próprias ao poder normativo das leis, aos desígnios das políticas públicas.”
(MAIO, Marcos Chor e SANTOS, Ricardo Ventura. Política de cotas raciais, os "olhos da sociedade" e os usos da antropologia: o caso do vestibular da Universidade de Brasília (UnB). Horizontes Antropológicos, vol. 11, n. 23, 2005, p. 207).

Tendo em vista os trechos acima e o material de aula, é INCORRETO afirmar que:

Escolher uma resposta.
a. os dois trechos discutem a política de cotas, mas enquanto o primeiro é favorável a elas, o segundo apresenta os problemas que as acompanham.
b. o segundo trecho ressalta uma postura segundo a qual um dos problemas da implementação das políticas de cotas é a essencialização da categoria raça.
c. o primeiro trecho ressalta uma postura segundo a qual as cotas são uma ação política importante apesar dos problemas em se definir quem têm direito a elas.
d. o segundo trecho mostra uma posição que salienta os problemas em se combater o racismo usando a categoria raça.
e. o primeiro trecho ressalta uma postura segundo a qual as cotas raciais constituem uma política inadequada por acionarem a categoria raça.
Offline Profile Quote Post Goto Top
 
1 user reading this topic (1 Guest and 0 Anonymous)
DealsFor.me - The best sales, coupons, and discounts for you
« Previous Topic · Desenvolvimento Pessoal e Profissional(DPP) · Next Topic »
Add Reply